Esse é o quarto artigo da série sobre fatores de rankeamento do Google e nele vamos falar sobre Page-Level.

O Google analisa diversos fatores, isolados ou em conjunto, para definir a relevância de uma página. Os fatores de rankeamento Page-Level são são fatores globais de uma página, que devem ser cuidadosamente analisados antes de publicar um conteúdo.

Veja a seguir alguns dos fatores analisados pelo Google e que você pode gerenciar facilmente durante a construção do conteúdo.

Palavra-chave

Todo conteúdo precisa ter uma palavra-chave que o identifique, e essa palavra deve estar distribuída ao longo de toda a estrutura do conteúdo.

Início do título

A colocação da palavra-chave no início do título facilita a identificação não só por parte do usuário, mas principalmente pelo Google.

Na meta description

Embora a meta description não seja um fator de rankeamento, colocar a palavra-chave nela vai ajudar o usuário a saber se o seu conteúdo possui a informação que ele procura. Veja na imagem a seguir que uma palavra-chave aparece marcada em negrito nos resultados de busca.

Resultado de busca para "Fatores de Rankeamento do Google"
Resultado de busca para “Fatores de Rankeamento do Google”

h1, h2, h3…

A estrutura de títulos de uma página é muito importante para o rankeamento, principalmente os títulos h1, que estão no topo da hierarquia.

Ao colocar a palavra-chave nesse títulos você ajuda o seu conteúdo a ter mais relevância para o Google e facilita a vida do usuário na hora de escanear o texto.

Mas lembre-se de usar a palavra-chave sem excessos, use de maneira bem natural.

Início do texto

Coloque a palavra-chave sempre no primeiro bloco de 100 palavras do seu texto, pois o Google tem uma foco maior no início do texto.

Conteúdo

Independente do assunto que você estiver falando, produza conteúdo que é realmente útil. Não adianta nada um conteúdo com alta qualidade mas que seja inútil para o seu público.

Um aspecto muito analisado pelo Google é a duplicidade de conteúdo. Procure criar conteúdo autêntico e único, que possa agregar positivamente para os usuários.

Tamanho

Quanto maior o número de palavras do texto mais relevância ele ganha com o Google, pois é considerado mais aprofundado do que um texto de 500 palavras.

Variedade

Variar o conteúdo, não em tipo mas formato é imprescindível. Quanto mais formatos diferentes melhor, e para isso você pode utilizar vídeo, imagem, gráficos e infográficos e até mesmo podcasts.

Você também pode ir além e construir ferramentas que auxiliem o seu público-alvo, como analisadores de conteúdo, calculadores, etc.

Imagens

Otimize as suas imagens e nunca se esqueça de utilizar as tas altsrc. Procure colocar a palavra-chave tanto na tag alt, que identifica um texto alternativo a ser exibido enquanto a imagem não carrega, quanto na tag src, ou seja, no nome do arquivo de imagem.

Como o Google não identifica a palavra-chave pelo arquivo em si da imagem, ele utiliza essas tags como referência.

Listas

O uso de listas é muito bom para que seu texto seja escaneado mais facilmente pelos leitores, com isso aumentam-se as chances de o leitor ficar mais tempo na página, o que é muito bom para o rankeamento.

Links

O uso de links pode ajudar no rankeamento, mas é preciso ter atenção principalmente ao adicionar links externos dentro do seu conteúdo. O uso excessivo de links externos pode ficar parecendo spam.

Procure colocar links internos, que levem a outros conteúdos dentro do mesmo domínio e ao linkar para páginas externas, verifique se o conteúdo dessas páginas é de qualidade, pois o Google cruza essas informações para analisar a relevância.

 

Gostou do conteúdo? Então não deixe de compartilhar com seus amigos nas redes sociais.