fbpx

Produção de conteúdo

Escrever um livro: desafios e aprendizados

HomeProdução de conteúdoEscrever um livro: desafios e aprendizados

Talvez você não saiba, mas eu já publiquei 2 livros com assunto relacionado à área de tecnologia. Durante o processo de desenvolvimento do livro, que inclui pesquisa, escrita, desenvolvimento dos exemplos, testes, revisões, produção de imagens e capa, editoração e outras etapas, muitas pessoas me faziam diversas perguntas e depois que publiquei os livros, essas perguntas só aumentaram.

Motivado por todas as perguntas e feedbacks que recebi, decidi compartilhar os desafios que enfrentei e tudo o que aprendi enquanto eu escrevia cada um dos livros.

Veja a seguir algumas perguntas que me foram feitas:

  • O que é preciso ter para escrever um livro?
  • É muito difícil escrever um livro?
  • Você escrevia todo dia? Quanto tempo demorou para terminar de escrever o livro?
  • Como você escolheu o assunto que ia abordar no livro?
  • Como você conseguiu uma editora para publicar os seus livros?
  • Dá pra ganhar dinheiro com a publicação de um livro?

Essas são apenas algumas perguntas que me fazem constantemente, e se você está curioso para saber quais são as respostas, continue lendo esse texto, pois além de responder a essas perguntas vou dar várias dicas para aqueles que pretendem escrever um livro ou que já escreveram mas ainda não publicaram.

O que é preciso ter para escrever um livro?

Para escrever um livro não são necessários muitos requisitos. Quando eu escrevi o meu “primeiro livro” – mas este não foi publicado – eu não sabia nem escrever direito. Foi na escola primária, um trabalho para uma feira do livro onde os alunos tinham que escrever e ilustrar uma história e a escola ia montar um pequeno livro para cada aluno.

Foi uma experiência muito legal, que só trouxe à memória novamente quando estava trabalhando no meu primeiro livro para publicação, e quem me lembrou dela foi minha mãe.

Então a primeira coisa que você precisa ter para escrever um livro é a INICIATIVA. A partir do momento em que você toma a iniciativa, então você começa a trilhar um caminho onde vai precisar de alguns requisitos importantes:

  • bom conhecimento sobre o assunto que vai escrever
  • um pouco de tempo disponível
  • um computador, máquina de escrever ou até mesmo um caderno e uma caneta

Para escrever você não precisa ser nenhum graduado, formado em letras, filosofia ou qualquer outra área. Você só precisa ter a iniciativa, decidir sobre o que vai escrever e começar a passar tudo isso da cabeça para o papel.

Todos temos algum conhecimento que pode ser compartilhado com outras pessoas, e esse conhecimento já uma fonte de inspiração para escrever um livro. Mas você também pode escrever um livro contando sua história, alguma experiência vivida, ou então construir uma história na linha da ficção, romance, drama, ou até mesmo em quadrinhos.

DICA
Se você quer escrever um livro, procure escrever sobre algo que te motiva e que você tenha conhecimento, assim o processo de escrita será mais fluido e acontecerá naturalmente.

É muito difícil escrever um livro?

É complicado dizer se é difícil, pois o que pode ser difícil pra mim pode não ser para outra pessoa, e vice-versa.

Para mim a parte mais difícil foi conter a ansiedade em terminar logo e ver o livro publicado.

Quando você está fazendo algo com prazer, que te motivamente cada vez mais, é normal querer terminar logo para ver os resultados.

Existem algumas questões mais técnicas que podem gerar alguma dificuldade ao escrever um livro, mas nem todo mundo passa por elas. Veja a seguir quais são essas questões – do meu ponto de vista – e o que você pode fazer para evitá-las.

  • pouca familiaridade com o assunto: pesquise o máximo possível antes e durante o processo de escrita
  • pouco conhecimento de língua portuguesa, gramática, ortografia: tenha sempre ao lado um dicionário, livros de gramática e ortografia (no final desse texto eu deixo algumas dicas de livros e links úteis)
  • falta de tempo para se dedicar à pesquisa e escrita: procure escrever pelo menos entre 1 a 2 horas por dia
  • não pesquisar mais sobre o tema, achando que o conhecimento que possui é suficiente: quanto mais conhecimento sobre o tema você adquirir, melhor será o conteúdo do seu livro

Livro CodeIgniter

Você escrevia todo dia? Quanto tempo demorou para terminar de escrever o livro?

Eu procurava me dedicar pelo menos 2 horas por dia ao processo de escrita, que incluía pesquisas sobre o tema, produção de exemplos práticos, e revisão de algum conteúdo já escrito que poderia ser melhorado. Tinham dias em que não dava para escrever, mas foram bem poucos ao longo desse processo.

Eu não marquei a quantidade de horas que levei entre o início do processo de escrita e a publicação, mas em meses foram cerca de 6.

Uma das coisas que ajudou muito para ter um tempo de produção mais curto foi que a editora pela qual eu publiquei tinha uma equipe fantástica me dando suporte, e sempre que eu terminava um capítulo eles já iniciavam o processo de revisão.

Como eu conseguia manter um bom volume de escrita, entregando às vezes até 3 capítulos por semana, a revisão era bem ágil e sempre que eu recebia o feedback da equipe de revisão, já começava a trabalhar nos ajustes dos capítulos revisados.

Dessa forma, quando entreguei o último capítulo, a revisão estava toda concluída e aí era só passar pelo revisor técnico e pela equipe de revisão responsável pela parte de ortografia e gramática.

DICA
Mesmo sabendo que o livro passará por vários processos de revisão, procure entregar cada capítulo com o mínimo de erros ortográficos e gramaticais, isso vai ser bom pra você e para os demais envolvidos no processo.

Outra dica importante é que você não passe o dia todo escrevendo, pois em algum momento você entrará no que chamo de “modo automático de escrita”, que é o momento onde você começa a escrever sem pensar no que já foi escrito e repete informações.

Não existe uma fórmula mágica para saber se você entrou no “modo automático de escrita”, mas o seu corpo vai te dizer, pois você não vai conseguir se concentrar muito bem e perceberá uma perda de produtividade. Esse é o momento de parar, se desligar um pouco para recuperar as energias.

Como você escolheu o assunto que ia abordar no livro?

Escolher o assunto para um livro não é uma missão das mais complicadas, muito pelo contrário.

A primeira coisa que fiz para me ajudar a escolher o assunto do livro foi listar os meus conhecimentos, assim eu teria uma visão bem maior das possibilidades para escrever.

Em seguida eu comecei a pesquisar na internet sobre o que as pessoas mais buscavam dentre os itens da minha lista de conhecimento.

Feito isso eu peguei os conhecimentos que eu tinha e que as pessoas mais buscavam sobre ele e então escolhi o assunto do livro.

Repeti esse procedimento para os 2 livros que já publiquei e funcionou muito bem, então eu tenho certeza que pode funcionar com você também.

Como você conseguiu uma editora para publicar os seus livros?

Essa é uma das perguntas que as pessoas mais fazem pra mim, e junto dela acabam vindo outras associadas à questão EDITORA.

Como eu queria publicar livros técnicos na área de Tecnologia, então eu precisava encontrar editoras que fizessem publicações nessa área. Encontrei várias, e então comecei a pesquisar e fazer contato com outros autores que já haviam publicado por essas editoras, para saber como funcionava o processo de publicação, contrato, enfim, analisar os prós e contras de cada uma.

Um questão que em momento algum eu coloquei como sendo fator de decisão foi a REMUNERAÇÃO. Minha intenção ao publicar os livros seria de compartilhar conhecimento e não de ganhar dinheiro vendendo livros. Ganhar dinheiro seria uma consequência, e não me importava se ganharia muito ou pouco, queria mesmo era permitir que mais pessoas tivessem acesso ao conhecimento que eu tinha.

Após as conversas com outros autores eu comecei a fazer contato com as editoras, apresentar o esboço do livro e colher os feedbacks e decisões de cada uma delas.

Optei então pela Editora Casa do Código, por ser uma editora especializada em publicações na área de tecnologia, e por ter um processo de publicação bastante interessante, sem falar na equipe fantástica que estava à minha disposição sempre que eu precisava.

Quando você tem uma editora para publicar sua obra, basicamente você precisa se preocupar somente em escrever, pois a editora assume todo o resto das operações (revisão, diagramação, impressão e venda). Isso faz com que você tenha mais tempo para se dedicar à produção do conteúdo.

Se eu optasse por fazer uma produção independente, sem o selo de nenhuma editora, teria que assumir todos os custos e processos para viabilizar o livro impresso. Ser o responsável por toda a logística de entregas, marketing e muitas outras coisas.

Dá pra ganhar dinheiro com a publicação de um livro?

Sim, é possível ganhar dinheiro com livros, mas você vai precisar de um bom esforço para divulgação e ter um conteúdo que as pessoas realmente queiram ler, para então vender muito.

Os royalties pagos pelas editoras não são muito altos, então você vai precisar de um grande volume de vendas para conseguir um retorno financeiro bom.

Como eu disse mais acima, eu não publiquei os livros com a intenção de ganhar dinheiro, mas mesmo assim eu fiz, e ainda faço, algum investimento em campanhas de marketing para que o maior número possível de pessoas possa ter acesso ao conhecimento que compartilho em meus livros.

Fico mais feliz em ver as pessoas adquirindo os livros e me dando feedback do que com o valor que recebo por cada venda.

Livro Amazon Aws

O que eu aprendi ao escrever um livro, ou melhor, dois?

Escrever 2 livros em 12 meses foi um grande desafio, e aprendo muito durante esse período.

Até agora eu apenas descrevi para você sobre algumas perguntas recorrentes que me fazem, e agora eu vou compartilhar o que eu APRENDI em 12 meses escrevendo 2 livros.

1. Quanto mais lemos, melhor escrevemos
É verdade, eu li muito para poder escrever os 2 livros já publicados e aprendi coisas fantásticas, técnicas e não-técnicas.

Ao lermos encontramos diversas formas dos autores dizerem a mesma coisa, darem as mesas instruções e com isso melhoramos a forma como escrevemos, deixando-a mais clara e objetiva, o que facilita muito a vida do leitor.

2. Escrever é uma forma de descobrir que temos mais conhecimento do que imaginávamos
O mais engraçado nisso é que se estamos escrevendo sobre algo que já conhecemos e dominamos, ainda é possível descobrir que conhecemos bem mais.

Enquanto eu escrevia cada capítulo eu comecei a perceber que eu dominava muitas técnicas dentro do assunto do livro que nem eu imaginava, mas as utilizava no dia a dia.

Ao parar para analisar essas técnicas fora da rotina diária de trabalho, eu comecei a ver que podia melhorá-las e assim eu fiz. Quando terminava de escrever um livro eu me sentia mais capaz e com técnicas mais apuradas.

3. As pessoas querem aprender de modo direto, sem rodeios
Nas minhas pesquisas para escrever o melhor conteúdo possível em cada um dos livros eu percebi que muitos textos que li tinham muito conteúdo para pouca instrução, ou seja, não eram tão didáticos ou práticos.

Se você consegue ser direto e prático as pessoas entendem melhor o que você está dizendo, e o conteúdo se torna realmente útil para elas.

Ao escrever, procure ser o mais objetivo possível. Detalhe quando for necessário, mas quando a questão é dizer o que fazer, seja direto, objetivo.

O tempo hoje é algo muito valioso na vida das pessoas, e se elas conseguem aprender muito em pouco tempo, elas ficam extremamente satisfeitas e passam a indicar o conteúdo produzido por você para outras pessoas.

Eu poderia escrever muitas outras experiências que tive ao escrever os 2 livros que já foram publicados, mas esse artigo acabaria se tornando um terceiro livro. Quem sabe isso não acontece futuramente?

Dicas de livros e ferramentas úteis quando for escrever um livro

A seguir vou deixar algumas dicas de livros e ferramentas que eu utilizei e ainda utilizo quando estou escrevendo, seja um livro, artigos, tutoriais ou qualquer outro tipo de texto.

Dicionário Priberan da Língua Portuguesa

Dicionário online de sinônimos

Dicionário online de antônimos

Livro: Manual da Boa Escrita. Vírgula, Crase, Palavras Compostas (Maria Tereza de Queiroz Piacentini)

Livro: A Arte de Escrever Bem (Arlete Salvador & Dad Squarisi)

Livro: Gramática Fácil da Língua Portuguesa (Evanildo Bechara)

Livro: Nova Gramática do Português Contemporâneo

Valorize as pessoas que se envolvem no processo de produção de um livro

Para finalizar eu gostaria de deixar aqui o meu agradecimento público a algumas pessoas que foram fundamentais no processo de produção dos 2 livros e à Editora Casa do Código.

Editora Casa do Código
A oportunidade que vocês me deram de publicar os livros foi muito importante e se tornou um divisor de águas na minha carreira. Espero que possamos publicar sobre outros temas juntos em um futuro próximo.

Adriano Almeida
Seu cuidado em ajudar a selecionar os temas dos livros e resolver questões técnicas e burocráticas do processo fez com que o resultado final fosse bem superior ao que eu esperava.

Vivian Matsui
Com toda a paciência do mundo ela revisava diversas vezes o mesmo capítulo, pois eu demorava pra ficar satisfeito com o que havia escrito e então fazia diversas mudanças no texto, obrigando-a a revisar novamente. Com um trabalho impecável e paciência enormes, proporcionou um grande aprendizado, para mim e para os leitores.

Juliana Castro
Não sei nem o que dizer, pois abriu mão de muitos fins de semana e viagens para que eu pudesse ficar em casa escrevendo, e quando eu decidia fazer isso à noite, ficava me fazendo companhia.

Mikael Hadler
Em tempo recorde cuidou da revisão técnica de um dos livros, dando um feedback fantástico e ajudando com seu conhecimento para que o conteúdo fosse o melhor possível.

Meus leitores
As peças fundamentais na produção dos livros. Sem eles não haveria motivo para a publicação. Vocês me motivam a cada dia.

Minha família
Base, sustento e motivação foram as melhores palavras que encontrei para descrever a importância deles durante o processo de escrita.

Para conhecer mais sobre o meu trabalho, não deixe de seguir nas redes sociais. Todo dia tem conteúdo sendo publicado, meu dia a dia sendo compartilhado.

Grande abraço!

O Autor

Jonathan Lamim é coach, palestrante e trainer comportamental, tem seu trabalho voltado para a Inteligência Comportamental e sua missão é ajudar pessoas e empresas a alcançarem mudanças comportamentais positivas e duradouras capazes de produzirem resultados cada vez maiores e melhores. Além disso, é consultor e especialista em TI com mais de 14 anos de experiência nacional e internacional.

Seu comentário é muito importante!

E-books para download

Clique na imagem para acessar a página de download

Clientes & Parceiros

X