Blog

Desenvolvimento Humano

Como aumentar a autoconfiança em 4 passos

- Por Jonathan Lamim

A autoconfiança é a segurança que você sente em si, o quanto você confia em suas escolhas e decisões, em cada passo que dá.

Quantas vezes você não confiou nas suas habilidades? Em que situações você se achou incapaz de realizar algo? Quanto sonhos você deixou de realizar por achar que não tem condições?

As respostas para essas questões te ajudarão a identificar o seu nível de autoconfiança e ver como você tem se saído no uso dela.

Cada pessoa tem um nível de autoconfiança diferente, e esse nível pode variar em diferentes momentos da vida. Não existe um nível de autoconfiança certo ou errado, melhor ou pior, existe o seu nível de autoconfiança e cabe a você identificar se ele está bom ou se pode ser ainda melhor.

É claro que quanto mais alto o nível de autoconfiança, mais fácil será para tomar decisões, fazer escolhas, realizar sonhos.

Se você se acha com pouca autoconfiança EU VOU TE AJUDAR a melhorar isso nesse artigo, e a seguir vou listar 4 passos que lhe ajudarão a aumentar ainda mais o seu nível de autoconfiança.

Passo 1 – Defina e escreva metas neurologicamente corretas

Quais são suas metas? Onde elas estão escritas? Elas te motivam a seguir adiante rumo à realização delas?

Toda e qualquer meta pode ser escrita de forma neurologicamente correta, fazendo com que o cérebro trabalhe de forma efetiva ajudando na realização da meta.

Definir metas é a capacidade de se determinar a buscar algo.

Ao definir as metas, e de forma neurologicamente corretas, você passa a se sentir cada vez mais perto da realização, do sonho.

Estudos dizem que 15% da meta é realizada no campo cognitivo e os outros 85% no capo emocional, sendo assim, metas neurologicamente corretas possuem maiores chances de serem alcançadas.

Quando você não alcança uma meta, o resultado mais previsível de você obter é a frustração, e ao se sentir frustrado, o que você faz: ajusta a meta e começa novamente ou desiste dela?

Vou te dar 2 dicas aqui para que você escreva suas metas de forma neurologicamente corretas:

DICA #1 – Crie metas positivas

Ao invés de definir metas como por exemplo:

  • Não quero engordar
  • Não vou terminar o ano devendo
  • Não vou deixar de ir ao médico

O cérebro não consegue criar uma representação gráfica para a palavra não, logo, ele vai sempre focar no restante da frase, o que a torna positiva.

Opte por metas positivas:

  • Vou me cuidar e manter um peso saudável
  • Vou quitar todas as minhas dívidas até o fim do ano de 2018
  • Vou ao médico periodicamente para cuidar da minha saúde

Eu gravei um vídeo onde explico mais detalhes sobre a forma como o cérebro lida com a palavra não, e você pode assistí-lo clicando aqui.

DICA #2 – Cuidado com a ação da meta

Ao definir as metas você sempre colocar um verbo de ação, como nos exemplos acima.

Alguns verbos podem ser prejudiciais na definição da meta, como por exemplo:

  • Eu quero
  • Eu vou tentar
  • Eu vou buscar

Você pode QUERER tudo, mas apenas pelo querer não haverá realização, então troque esse verbo por FAZER, que é um verbo de ação efetiva.

Tentar não concretiza uma ação. Se imagine na beirada de uma piscina, e você está com medo de entrar. Enquanto você estiver tentando entrar, o que acontece? De verdade, não acontece nada, pois enquanto está tentando você continua no mesmo ponto de onde começou, na beirada da piscina. Então ao invés de utilizar TENTAR, utilize o verbo FAZER ou algum outro que indique ação concreta.

Buscar não significa encontrar algo, seja um objeto ou a solução para um problema. Ao definir uma meta, ao invés de usar BUSCAR, use ENCONTRAR.

Passo 2 – Se mantenha próximo de pessoas que te inspiram e que te dão feedback

Somos seres influenciáveis, não existem dúvida sobre isso, então é importante para a autoconfiança que essas influências sejam positivas.

O americano Jim Rohn, escritor e palestrante, tem uma máxima muito interessante:

Nós somos a média das cinco pessoas que mais passamos o tempo.

Faça uma breve reflexão sobre sua vida e veja se em algum momento você já ouviu de seus pais ou avós a seguinte frase: diga-me com quem andas e direi quem tu és.

Essa frase faz todo sentido quando analisada sob esse contexto da influência e do que absorvemos das nossas relações sociais.

Busque estar perto de pessoas que te influenciarão positivamente na sua caminhada, pessoas que possam agregar conhecimento e valor aos seus dias e que você possa se espelhar para se tornar sua melhor versão a cada dia.

A cada feedback que essas pessoas te derem você sentirá o seu nível de autoconfiança aumentar e isso funcionará como um combustível para você seguir cada vez mais forte para a realização dos seus sonhos.

Passo 3 – Celebre as vitórias – grandes e pequenas – que tiver ao longo do dia

Celebre todas as suas vitórias, dia após dia, independente do tamanho dela.

Celebrar gera em nós um senso de significado da vida e de propósito, além de nos preparar para novas conquistas.

Conquistar uma vitória pode ter custado momentos difíceis, noites sem dormir, espera, suor, trabalho, estudo; então celebrar é uma forma de marcar o fim de uma etapa e produzir novas energias para o início da próxima etapa.

A lembrança de uma vitória sempre ajuda a conquistar a próxima.

Passo 4 – Faça diariamente declarações de poder e gratidão

Ao expressar gratidão você aumenta os seus níveis de satisfação e alegria ao longo do dia, sem falar que isso faz com que você foque nos pontos positivos da vida.

Quando nos sentimos gratos ativamos um sistema de recompensas no cérebro, o que traz uma sensação de bem-estar, e então o cérebro entende que está acontecendo ago positivo e e libera a dopamina, um neurotransmissor responsável pela sensação de prazer.

A dopamina motiva as pessoas a seguirem no caminho da realização de seus objetivos e sonhos. Quanto mais feliz e realizado, mais o organismo sente a necessidade de atingir novas metas e sonhos.

Com esses quatro passos eu tenho certeza que você elevará cada vez mais o seu nível de autoconfiança e realizará os seus sonhos de forma extraordinária.

A autoconfiança também está ligada ao autoconhecimento, e para te ajudar a melhorar o nível de autoconhecimento sobre você, a seguir compartilho algumas perguntas que trarão mais clareza para o seu dia a dia e suas ações.

Perguntas que ajudam a aumentar o autoconhecimento

Ao responder as perguntas abaixo você estará aumentando ainda mais o seu autoconhecimento, pois fará uma reflexão mais profunda e guidada por quem você é, o que já fez e assim aumentar ainda mais a sua autoconfiança e o seu poder de realização.

  • O que eu faço bem?
  • Pelo que já fui reconhecido em minha carreira?
  • Que atividades em meu cronograma me deixam energizado?
  • Se eu pudesse criar um trabalho sem restrições, o que eu faria?
  • O que estou aprendendo que me ajudará no futuro?
  • Como meu trabalho me aproxima daquilo que almejo?
  • Que competências preciso desenvolver para melhorar ainda mais as minhas conexões sociais?

Gostou desse artigo? Foi útil para você? Então não deixe de compartilhar com os amigos nas redes sociais.

Compartilhe na sua rede
  • 22
    Shares

Comentários